O jeito mais bacana de aterrissar em Toronto

Via Viaje na Viagem

De Montreal a Québec fomos de trem: era a opção mais sensata. São apenas 3 horas de viagem e consegui uma tarifa ótima de 48 dólares canadenses. (Mas vou falar sobre trem mais tarde; ainda tenho um trecho a fazer).

 
Entre Québec e Toronto, porém, o trem não é uma opção a considerar. A viagem mais curta leva oito horas e meia, com conexão em Montreal. Quando fui pesquisar as passagens de avião, porém, estavam caríssimas (coisa de 400 dólares canadenses nos vôos diretos, no dia que pesquisei). Daí me lembrei que Toronto tem um segundo aeroporto, e fui atrás. Achei a Porter Airlines, uma cia. aérea que um dia tinha sido mencionada pela Alexandra Forbes num post (já apagado) do Viaje Aqui.
 
Achei passagens a 117 dólares canadenses — que depois de taxas e mais taxas (incluindo de marcação de assentos) acabaram virando 210 dólares por cabeça. O preço de uma ponte aérea em tarifa flexível. Um bom negócio para descer direto no “Congonhas” de Toronto.
 
Que Congonhas o quê. O que eu não imaginava é que o Billy Bishop Toronto City Airport (ou “Toronto Island Airport”) seria a coisa mais parecida com o… Santos Dumont (!!!) que eu já vi.
 
Quando o aviãozito (um Bombardier Q400, turboélice barulhento que só) começa a descer, a gente só vê água: o Lago Ontário é tão largo que dá a sensação de mar. Daí a gente avista o skyline do centro da cidade na janelinha direita — exatamente como no Santos Dumont.
 
A aterrissagem dá um certo medo, porque o aeroporto fica numa ilhota e a pista parece MUITO curta. Mas como vocês podem intuir, deu tudo certo.
 
Tirando o barulho da hélice (e o atraso de 45 minutos na saída…), só tenho elogios à Porter. Os assentos têm revestimento de couro, a revista de bordo é bacanuda (impressa em papel reciclado) e o serviço de bordo inclui vinho.
 
A chegada é super pá-pum: as malas aparecem rapidinho e você já embarca num ferry boat (ou traversier, no quebecuá obrigatório por lei) que parte (grátis) a cada 15 minutos. A cia. oferece um shuttle grátis até a Union Station, e um esquadrão de táxis (caindo aos pedaços, meu Deus, em Montreal e em Québec não era assim não!) está a postos para levar você ao seu hotel.
 
Recomendo. Cheque os preços da Porter também na rota Toronto-Montreal (a viagem de trem leva 5 horas).
 
Fonte: Viaje na Viagem | www.viajenaviagem.com
Postado por: Interapoio | www.interapoio.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *